Home / A Opinião dos Leitores / MDB: A derrocada de um partido
.

MDB: A derrocada de um partido

 

Marco Aurélio Santana
Hoje filiado no PRTB
Pires do Rio

Um partido com a história de resistência e luta que nos anos de chumbo resistiu a um dos regimes mais perseguidor e cruel, sucumbe ao poder pelo poder em Goiás.

Após 20 anos de oposição ao chamado “Tempo Novo”, o MDB velho de guerra, sobre a liderança de quem quer a qualquer preço voltar para o poder, rasga a história e tenta entregar o partido a um dos articuladores que lutou para derrotar e tirar o MDB do governo de Goiás em 1998, o hoje senador Ronaldo Caiado – DEM, que, diga-se de passagem, ficou atrelado ao governo Marconi por 16 anos e está preste a disputar o governo contra seu pupilo Zé Eliton, vice-governador indicado por ele.

Com uma candidatura própria colocada, uma pequena ou minúscula parte do MDB, tenta fazer uma cisão no partido para impor um apoio a Caiado, que já usou o partido para chegar ao senado e não mostra gratidão alguma ao apoio recebido, faz o contrario, tenta destruir o único partido que ficou na oposição real por 20 anos, mostrando o desgoverno que ele Caiado ajudou a chegar e se manter no poder. Vê pessoas como os prefeitos Paulo do Vale (Rio Verde), Ernesto Roler (Formosa) e Renato de Castro (Goianésia) defender uma candidatura fora do partido é normal, até porque todos esses pertenceram à base deste governo que ai esta e a pouco vieram de fato para oposição, mas ver nomes como dos prefeitos Adib Elias (Catalão), Fausto Mariano (Turvânia), dos deputados José Nelto e Lívio Luciano, ex-deputado Samuel Belchior e do ex-prefeito Nailton Oliveira (Bom Jardim de Goiás), é desanimador, porque esses ajudaram a escrever grande parte da história de luta do partido em Goiás e nas suas respectivas cidades, combatendo com grandeza e veemência. Agora tendo o MDB colocado um nome com condição de elegibilidade e competitividade, um jovem e que agrega a grande maioria das lideranças do partido, estes caem no canto da “sereia”, de que se eleito Caiado irá governar com eles. Mas o histórico do senador Caiado é de ser um cidadão individualista, que grupo só serviu para ele, se ele Caiado for o maior ou único beneficiado. Olhem o passado dele, vê que todas as vezes que uma coisa o contrariou ele mudou de lado e de convicção.

Neste artigo não tento denegrir a imagem do dito senador, mas mostrar que para ele só servi o apoio do MDB ou de qualquer outro partido sendo ele o cabeça de chapa, coisa que não vimos lutar pra ser quando era parte da base deste governo que ele ajudou a eleger por 16 anos. Também o vemos e seus apaniguados usarem a desculpa que ele deve ser o candidato por hoje está bem nas pesquisas, que hoje medi mais o conhecimento do que realmente em quem o eleitor vai votar, mas usa dois pesos e uma medida, aqui vale quem esta melhor e a nível nacional seu candidato não precisa esta bem, porque o presidenciável Rodrigo Maia do mesmo partido, esta entre os últimos colocados em todas as pesquisas.

O MDB precisa criar juízo e ter uma coerência de posição, não a cada eleição cair no canto de que é mais fácil, e sim buscar o que é melhor e coerente com sua história.

Seja com Daniel ou com qualquer outro nome do partido que se coloque a disposição para ser candidato Próprio. O MDB tem uma obrigação moral e democrática de apresentar um nome ao governo de Goiás, por ser o partido verdadeiramente de oposição.

 

 

 

Veja Também

Os meios digitais como influência no processo político de 2016

Por Elisabete Teles* O ambiente online ė um território a ser desvendado pelos políticos e ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *