Home / Política / ELEIÇÕES 2018 / BAIOCCHI RECEBE VANDERLAN E DECLARA APOIO
.

BAIOCCHI RECEBE VANDERLAN E DECLARA APOIO

Goiás precisa de um Senador que tenha capacidade de trabalhar para resolver os problemas que o País enfrenta no momento.

O candidato ao Senado pela coligação Novas Ideias, Novo Goiás, Vanderlan Cardoso (PP), teve um encontro nesta segunda-feira, 24, com empresários goianos, responsáveis por gerar centenas de empregos no Estado. O evento foi organizado pelo presidente da Fecomércio, Marcelo Baiocchi, que declarou seu apoio à candidatura de Vanderlan Cardoso e pediu empenho dos empresários para a eleição do ex-prefeito de Senador Canedo, alegando que Goiás precisa de um Senador que tenha capacidade de trabalhar para resolver os problemas que o País enfrenta no momento.

“Nós, empresários, nos omitimos muito nas questões políticas ao longo do tempo. Estou falando enquanto empresário, conheço muitas pessoas que ainda estão indecisas em relação ao voto nessa eleição, por isso hoje convidei o Vanderlan para estar conosco. O Vanderlan também é empresário, é daqueles que colocou a barriga no balcão, sabe o que é gerar emprego, pagar imposto e no Senado Federal precisamos pessoas assim”, afirmou Baiocchi.  

O candidato progressista mostrou sua satisfação em receber o apoio do setor empresarial e falou da importância desta classe participar das decisões políticas.

“Fico feliz em ver os empresários e profissionais liberais participarem do processo eleitoral, isso é muito importante. Querendo ou não, tudo no País passa por decisões políticas e, muitas vezes, aqueles que estão sendo eleitos para ocuparem o Congresso Nacional nunca trabalharam na vida, não conhecem os problemas da população. Por isso peço o voto de confiança para alguém que acorda cedo, trabalha, gera emprego e paga imposto. Quero fazer a diferença em Brasília”, disse.

Vanderlan falou também das principais bandeiras que irá defender quando chegar ao Senado Federal. Para o candidato, o Congresso Nacional precisa discutir, com urgência, as várias reformas que estão paradas tanto na Câmara quanto no Senado.

“Não vejo os congressistas brasileiros discutindo os problemas macro do Brasil, principalmente as reformas que o País precisa para voltar a crescer, sobretudo a reforma tributária. Estamos na contramão dos países desenvolvidos, que estão gerando emprego e renda, enquanto isso nós dificultamos a vida de quem quer empreender. Esse sistema que mudar”, ponderou

 

Veja Também

Secretaria de Governo tem novo titular

  A mudança de secretário ocorre pouco menos de três meses antes do término da ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *