Home / A Opinião dos Leitores / Daniel e Caiado fecham a porteira de Goiás
.

Daniel e Caiado fecham a porteira de Goiás

 

Reconhecer os avanços que Goiás nos últimos anos é o primeiro passo para quem quer pensar em um novo Goiás que consiga superar suas dificuldades e ir em frente. Porque é natural que ainda haja muito a ser feito. O que não é natural é querer desmerecer tudo que vem sendo feito.

Mas honestidade de pensamento não é o que se vê dos candidatos a governador. Nem Daniel Vilela (MDB), nem Ronaldo Caiado (DEM) têm grandeza de espírito suficiente para avaliar corretamente o que já conquistamos para, então, apresentar as suas propostas. Em resumo, eles preferem o discurso fácil, a gritaria no palanque, em vez do debate frente a frente.

É o momento de mostrar a eles, portanto, que Goiás não é propriedade de ninguém, pra ser administrado de porteira fechada como se tudo se resumisse à vontade particular de quem segura rédeas, em vez de quem administra interesses de um povo. Goiás não é curral. Goiás é um Estado de porteira aberta, que respeita sua vocação para o agronegócio mas que não se fecha para o novo.

Caiado e Daniel não se modernizaram no mais essencial: a visão de mundo, a prática das boas virtudes da gestão. Eles só veem problemas, dificuldades, pedras no meio do caminho. Não enxergam solução, a não ser quando apontam que eles, e só eles, são a solução, querendo dizer que são melhores que todos nós. Governar sem apontar caminhos, só falando mal dos outros e bem de si mesmos, é o tipo de governo dos atrasados e sem olhos para o futuro.

Goiás precisa de quem tenha espírito público suficiente para separar o que está bom do que pode melhorar, sem ficar parado xingando para todos os lados. Precisa de alguém que tenha um propósito na vida que vá além do propósito do poder pelo poder. Goiás quer um líder que não perca tempo vingando suas frustrações e muito menos destilando suas mágoas. Isso não é governar.

Quando penso no que é possível fazer daqui pra frente, agindo assim, para a frente, vem vez de ficar perdendo tempo com a destilação de rancor para o que ficou para trás, fico animado. O que me desanima é o atraso no discurso de quem fala que é novo, mas tem as velhas práticas de sempre. Caiado é o velho Caiado que já conhecemos. Daniel é o velho MDB que foi derrotado lá em 1998. Então, Por que voltar atrás? A gente vota é no futuro. No presente que vai construir o futuro. E não no velho tempo dos coronéis e das panelas furadas.

(*) Jorge Luiz Mendes

Professor – Aparecida de Goiânia

Veja Também

A MORTE DE GOIÂNIA

*Por Marcelo Augusto Sampaio Martins Por ocasião da abertura da Pecuária e do início dos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *