Home / Jogo Político / PMDB de Jataí tem dois pré-candidatos a prefeito: um apoiado por Humberto Machado e outro bancado por Maguito Vilela
.

PMDB de Jataí tem dois pré-candidatos a prefeito: um apoiado por Humberto Machado e outro bancado por Maguito Vilela

Pré-candidato tucano tenta levar vantagem da crise peemedebista. Jataí tem, ao menos, 10 pré-candidatos a prefeito

Jataí-noturna-6bnyhe2uju77r0twohb4w9ni97wuhsqp7i5h6yqxfi6A disputa pela prefeitura de Jataí promete ser uma das mais concorridas dos últimos anos, a contar pelo enorme e variado “menu” de opções. Na extensa lista de pré-candidatos à prefeitura jataiense, há pelo menos 10 nomes, alguns bastante conhecidos do eleitorado e outros, nem tanto.

O grupo liderado pelo prefeito Humberto Machado já fez a escolha do candidato a prefeito pelo PMDB. Trata-se de Geneilton Filho de Assis, ex-secretário de Administração do atual governo municipal. Geneilton de Assis, que concorria com outros dois postulantes, teve a indicação do seu nome confirmada, dia 23 de maio. Mas não se divulgou, até o momento, se houve a desistência dos outros dois peemedebistas postulantes, os vereadores Geovaci Peres e Mauro Bento Filho.

Outro pré-candidato é o megaempresário Victor Cézar Priori (DEM). Ele abandonou o comando do partido do governador Marconi Perillo e assumiu a liderança do DEM, do senador Ronaldo Caiado. E ainda por cima tem a preferência do ex-governador e atual prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela.

Apesar de ser considerado o mais endinheirado entre todos os concorrentes, o maior gargalo para Victor Priori é construir e fortalecer uma aproximação mais carismática junto ao povo jataiense. Mas em 2014, na condição de suplente de deputado estadual pelo PSDB, sua atuação na Assembleia Legislativa mostrou que, apesar de não ser carismático nem popular, Victor Priori tem talento político.

Quem também já se lançou na disputa é Fernando Henrique Peres (PSD), popularmente conhecido por “Fernando da Folha”, que foi eleito prefeito no ano de 2004, tendo conseguido quebrar a hegemonia de quase 30 anos de comando do PMDB, mas depois amargou uma catastrófica derrota para o atual prefeito, Humberto Machado, devolvendo o comando do município para o PMDB.

Outra pré-candidatura é a da ex-vereadora e ex-deputada estadual, Cilene Guimarães (PR). Cilene já foi uma personalidade popular e com certo carisma, mas hoje ela  reside em Goiânia e aparece eventualmente em Jataí, estando, portanto, apagada do cenário político municipal. Cilene optou em trocar o PP e retornar ao antigo partido. Há comentários que ela deverá mesmo topar uma candidatura à vice de Fernando Peres (PSD) ou de Vinícius Luz (PSDB).

Uma pré-candidatura considerada popular é a do ex-vereador Gênio Eurípedes de Assis (PTC). Recentemente, Gênio perdeu sua cadeira de vereador por se desfiliar do PMDB, partido dono da cadeira no Legislativo de Jataí, onde Gênio Eurípedes foi presidente. Gênio foi um dos fundadores do PMDB e era apontado como candidato natural à prefeitura de Jataí, mas após divergir do grupo do ex-deputado federal Leandro Vilela, optou por sair da sigla.

Pelo grupo de sustentação do governo de Goiás,  deverá ser homologada a candidatura do vereador de primeiro mandato,Vinícius Luz (PSDB). Atual  presidente do diretório municipal do PSDB, Vinícius tem atuação destacada  na área da saúde, tendo sido gestor do Ipasgo e secretário municipal de Saúde, na gestão do prefeito Fernando Peres. Ao que parece, Vinícius Luz já assegurou o apoio do governador Marconi Perillo na disputa pela prefeitura jataiense.

Outro vereador de primeiro mandato que também colocou-se na disputa é o atual presidente da Câmara Municipal, Marcos Antônio Luz (PDT). Na lista dos pretensos candidatos ainda constam os nomes dos empresários José Herculano de Souza (PROS) e José Prado Carapô (PTN), além do militante político Nildo Gouveia (PSOL).

Em Jataí, porém, o grupos do atual prefeito Humberto Machado e o do ex-governador Maguito Vilela estão divididos. O prefeito escolheu Geneilton Assis, como candidato à sua sucessão, mas o  ex-governador banca a candidatura de Victor Priori, do DEM.

Por conta disso, Humberto Machado está irritado com Maguito Vilela, pois o pupilo do atual prefeito de Aparecida de Goiânia é apontado como o favorito para suceder Humberto Machado.

E o empresário Victor Priori procura minar a força política do prefeito, ao tentar arrastar para si o apoio do atual presidente do legislativo jataiense, Marcos Antônio Luz (PDT). Comenta-se que Priori ofereceu o cargo de vice ao presidente da câmara, mas para que essa aliança se concretize, o pedetista teria que romper com o grupo do atual prefeito.

Mesmo no PDT, Marcos Luz integra a base política de Humberto Machado. Entretanto, mesmo sua condição de vereador mais votado não o credencia para ocupar nem mesmo o cargo de vice na chapa apoiada pelo prefeito.

Enquanto isso, o pré-candidato tucano, Vinicius Luz, se aproveita da suposta crise peemedebista, nas bases de Humberto Machado-Maguito Vilela, para tentar tirar vantagem ao seu projeto político.

 

Veja Também

Pelo menos 60 deputados migram na janela partidária no Brasil

Conforme os dados parciais da Secretaria-Geral da Mesa, os partidos que mais ampliaram as bancadas ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *