Home / Cidades / Seplanh intensifica fiscalização de comércios irregulares na Capital
.

Seplanh intensifica fiscalização de comércios irregulares na Capital

fiscalizacao

 

A Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh), por meio da Superintendência de Ordem Pública, em parceria com a Guarda Civil Metropolitana (GCM) e a Polícia Militar de Goiás (PM-GO), iniciou uma operação para intensificar a fiscalização de comércio irregular na Capital, sobretudo na região da Rua 44, em Campinas e no setor Central.

De acordo com o secretário de Planejamento Urbano e Habitação, Sebastião Juruna, a ação tem como objetivo combater o comércio clandestino e desobstruir o passeio público. “A operação segue até 31 de dezembro. Nesta época do ano, cresce o número de ambulantes nas regiões mais movimentadas da cidade, sobretudo na região de Campinas, setor Central e da 44. Vêm pessoas de todo lugar. Firmamos essa parceria com a Guarda e com a PM para conseguir manter a ordem no local com segurança”, afirma.

Juruna ressalta que, de quarta-feira a sábado, os auditores fiscais começam a fiscalização às 5h. “Os ambulantes aproveitam o horário e invadem o espaço para comercializar e formam uma feira clandestina, então estamos iniciando logo cedo para impedir isso”, assegura o titular da pasta.

Aguinaldo Lima, auditor fiscal de posturas da Seplanh, revela que a maioria dos ambulantes já possui atividades econômicas regularizadas. “A maioria já tem loja ou faz feira, mas aproveita as festas de final de ano para invadir o logradouro público de forma ilegal. Nós avisamos que a fiscalização irá coibir esse tipo de ilegalidade e é isso que estamos fazendo”, esclarece.

O auditor explica que as mercadorias apreendidas são encaminhadas para o depósito e para retirá-las é necessário pagamento de multa. “Vamos agir e seremos firmes no cumprimento da lei”, garante o auditor fiscal de posturas.

Veja Também

José Eliton lança programa para a Pessoa com Deficiência e Carteira de Identificação do Autista

“Pela primeira vez, nosso estado cria condição efetiva de participação das entidades. Isso nos dá ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *