Home / Cidades / Vereador vai propor CEI da SMT
.

Vereador vai propor CEI da SMT

O vereador Elias Vaz, PSB, afirmou que começa nesta quinta (9) a colher assinaturas para a instalação de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) para apurar denúncias, segundo ele, “gravíssimas de irregularidades na Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT)”. “Essas denúncias me foram repassadas pelo atual titular daquela pasta, Felisberto Tavares. Ou seja, trata-se de um fato gravíssimo e precisa ser apurado por esta Casa”.

O vereador informou que deve receber a documentação sobre a SMT no decorrer desta semana. Para aprovar a CEI são necessárias a assinatura de doze vereadores.

Elias lembra ainda que a Comissão vai apurar questões administrativas que envolvem a Secretaria, como contratos, sucateamento, altos salários, aplicação dos recursos apurados com as multas, dentre outros assuntos.

Semáforos

O vereador do PSB afirmou que Felisberto Tavares repassou a ele os altos custos para implantação de sinaleiros na capital. “Por exemplo, dois semáforos com indicadores não fica por menos de R$40 mil. Se for um cruzamento com quatro sinaleiros esse valor sobe para mais de R$ 100 mil. Um controlador de tempo não sai por menos de R$ 16 mil. Quer dizer, são preços absurdos, incompreensíveis, que precisam ser apurados”, citou.

Ele disse ainda que a questão na SMT não restringe apenas a semáforos, mas também a aplicação de multas, arrecadadas pelo órgão. “Foram mais de R$ 56 milhões repassados para a Prefeitura, que não estão sendo aplicados pela Secretaria. Também vamos apurar a questão de altos salários, entre os quais servidor que recebe só de quinquênios mais de R$ 14 mil mensais. Tudo isso, obviamente, sucateou a SMT, levou o órgão a essa situação vexatória, de descalabro total”, concluiu.

 

Veja Também

Propaganda eleitoral no rádio e tv termina hoje

Nesta sexta-feira (26) serão exibidos  os últimos programas do horário eleitoral gratuito no rádio e ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *